Homenagem ao Médium Expedito Ramos

      Foi na pequena Tabira, município do Estado de Pernambuco, que, no dia 20 de agosto de 1936, nasceu o inolvidável bandeirante do Espiritismo, Expedito Cordeiro Ramos, retornado às lutas terrestres. Caprichosamente programado pela Espiritualidade Maior, este evento se dava cerca de 100 anos após o nascimento de um dos maiores apóstolos do Espiritismo, Dr. Adolfo Bezerra de Menezes, que nasceu em 1831, em Riacho do Sangue/CE e que se tornaria, no Mundo Espiritual, o coordenador das atividades de cura e do progresso da Doutrina Espírita na Pátria do Evangelho.

      Expedito, primeiro nome do médium, foi uma homenagem da sua mãe a Santo Expedito, o santo das causas perdidas, a quem devotava muita fé.

      Tabira é uma cidade, nos dias atuais, com cerca de 25.000 habitantes, um pouco diferente do pequenino lugarejo que se emancipou em 1948. Na época, contava apenas com cerca de 5.000 habitantes. Com suas ruas desertas e o clima típico do nordeste, tem a beleza agreste das bucólicas cidades do interior pernambucano. Essa condição favoreceu o cultivo da religiosidade e, pela origem histórica de seus primeiros fundadores, toda uma história de honradez e probidade foi passada de geração para geração.

      Nosso Irmão Expedito é o caçula dos cinco filhos do casal Francisco Augustinho Santos e Francelina Cordeiro Ramos. Hauriu, naquelas ruas, em sua infância, o cultivo da austeridade e das boas maneiras, na simplicidade que impunha a escassez de recursos materiais. Não foi por outro motivo que nosso irmão conseguiu chegar apenas à sétima série, não chegando a concluir o ginásio, pois foi ajudar os pais no sustento da casa.

      Aplicado nos serviços da casa e bom filho, foi incentivado por familiares para trabalhar no próspero Estado de São Paulo, conseguindo estabelecer-se, após muitos reveses, em 1958, na cidade de Barra Bonita, na esperança de poder dar maiores recursos para a sua família. Trabalhou de servente no refeitório da empresa CEDEMCO, construtora da grande Barragem de Barra Bonita, que represa 2.000.000 m3 de água e gera 36MW de energia para a região. A partir de então, trabalhou por oito anos, transferindo-se em 1966 para a cidade de Antonina/PR, ainda nas atividades da empresa construtora. Convidado por um amigo que fazia parte da COPEL, foi trabalhar, em 1970, com transporte, na CBA (Companhia Brasileira de Alumínio), no Vale do Ribeira, vindo a residir na cidade de Juquiá por três anos. Em 1973, constituiu sociedade com um amigo e fundou uma transportadora com alguns poucos caminhões, iniciando suas atividades como prestador de serviços à empresa de mineração Serrana S/A, localizada na cidade de Cajati/SP. Foram quinze anos de trabalho árduo e próspero, o que possibilitou o aumento de sua frota e, assim, com os recursos materiais, pôde então realizar o sonho de ajudar, não só a sua família, em Tabira, mas muitas outras pessoas das cidades vizinhas.

      Nas diversas vezes em que voltou à sua terra natal, fazia a viagem de caminhão, onde levava muitos recursos para todos, pode realizar o seu sonho de ajudar os irmãos de luta, já que além de mantimentos distribuía dinheiro para as famílias mais podres. O diamante saía da canga e começava a brilhar...

      Em 1973 já havia fixado residência na cidade de Registro. Desde o início das atividades da transportadora, ele passava a maior parte do tempo dedicado ao trabalho, que naturalmente ficava a 40 km de sua casa. Tendo no inicio da década de 80 montado uma loja de agropecuária e algumas residências para aluguel, decidiu, planejando um futuro modesto, mas estável, desfazer a sociedade, vendendo a empresa e desta forma dedicando-se à família que requisitava suas atenções, principalmente sua esposa que adoecera por essa época, vitima de um derrame. Por este incidente ela ficou cerca de três meses em coma, trazendo grandes preocupações para a família Cordeiro Ramos, que contou com a presença e dedicação do esposo e pai extremado como era e é o nosso querido Expedito.

      Tendo ela se recuperado, mas ainda com algumas sequelas (a principal era a dificuldade de andar), por indicação de amigos, o marido a levou à famosa Palmelo/GO, onde muitos procuravam os discípulos de Eurípedes Barsanulfo (1889 – 1918), para as curas espirituais. Palmelo é uma cidade espírita, fundada a partir de um centro espírita, em 1929, que se projetou graças ao trabalho de um grande pioneiro e trabalhador, o Sr. Jerônimo Gomide.

      O médium Expedito, nessa época, ainda desconhecia o dom mediúnico que possuía. Desde a infância, sentia a presença dos espíritos, tinha vidência, ouvia vozes, mas nunca ligava, achando que podia ser alguma coisa da sua cabeça. Chegando à residência do médium Antônio — uma chácara, em Palmelo, — que recebia o espírito do Dr. Ricardo, encontrou uma multidão de pessoas (cerca de 2000) espalhadas por todos os lugares, as quais aguardavam a sua vez de serem chamados para o atendimento.

      Estando lá, sentou-se em um banco com sua esposa, Dna. Maria, para aguardar, quando de repente ouviu seu nome no alto-falante, pedindo que ele se dirigisse para a sala de cirurgias onde trabalhava o médium Antônio. Não acreditou, precisando ser chamado três vezes para até lá se dirigir. Na sala, o médico espiritual, incorporado no médium Antônio, disse que eles o estavam aguardando há muito tempo e que ele deveria colaborar com todos nas atividades de cura da Casa, para a surpresa dos presentes. O dia passou entre a alegria da novidade e muitas interrogações sobre o fenômeno.

      Voltando lá muitas outras vezes, com a rápida recuperação de sua esposa, foi orientado que precisava fundar um núcleo de atividades em sua própria cidade, Registro. Para isso foi destacado um médium, Sr. Léo, que viria dar apoio aos primeiros passos de nosso irmão. Dada a discriminação que sofria pela sua iniciativa, além do ceticismo dos que o conheciam, já que ele gozava de bom status financeiro, não contou com o apoio dos espíritas na época e fundou o trabalho de cura em 1982, nos fundos de sua loja agropecuária, onde trabalhou atendendo a todos até o ano de 1988. Ali trabalhou sem a ajuda de uma equipe de médiuns, apenas com o amparo dos bons espíritos e do querido médico espiritual Dr. Adolfo Bezerra de Menezes.

      Curas verdadeiramente milagrosas ali se operaram, mas reservamos destaque à cura do Jovem Rafael, filho da Sra. Ana Lúcia, hoje uma das trabalhadoras do Centro Espírita Bezerra de Menezes, a médium que recebe o venerável médico alemão Dr. Adolfo Fritz

      Em 1993, nossa irmã Ana Lúcia recebeu a triste notícia de que seu filho de 12 anos tinha um tumor no cérebro e que não adiantava nenhum recurso pela medicina convencional senão esperar o dia do desenlace material. Dores atrozes viveu esse coração de mãe, até que um dia sua amiga Neurelene (também médium e hoje trabalhadora da Casa) falou para ela buscar a ajuda do plano espiritual, através do irmão Expedito. Como toda mãe, onde houver esperança, lá estará ela. Assim, levou o filho semiconsciente para nosso irmão Expedito. Lá chegando, imediatamente ela incorporou (pela primeira vez) o espírito do Dr. Fritz, que orientou o irmão Expedito na cirurgia que deveria ser feita. Concluído o trabalho, o Jovem Rafael recobrou imediatamente a consciência e se libertou para sempre do tumor que tinha, conforme atestaram os exames médicos posteriores.

      Foi desta forma que a médium Sra. Ana Lúcia, agradecida pela bênção recebida, passou a dedicar-se de coração ao socorro dos sofredores, fazendo-se intérprete do Dr. Adolfo Fritz.

      Com o aumento significativo da procura de amparo, iniciou-se em 1988 o atendimento em uma casa simples, na Vila Cabral, em Registro. Eram atendidas mensalmente cerca de 2000 pessoas, as quais sentavam em simples bancos de madeira.

      O lugar também ficou pequeno...

      Em 1989, a Sra. Brasilina, presidente do Centro Espírita Bezerra de Menezes, na rua Sinfrônio Costa (Registro), procurou nosso irmão Expedito para entregar-lhe o comando da Casa, já que ela não tinha mais condições de conduzir os trabalhos espirituais da casa. Eram dirigentes também o Sr. Valdemar, hoje presidente do Centro Espírita Bezerra de Menezes, e o Sr. José Cugler.

      Nosso irmão, intuído pelos espíritos, sentiu que a hora marcada pelo mestre Jesus havia soado e assim aceitou os encargos, transferindo as atividades de curas espirituais para o Centro Espírita Bezerra de Menezes.

      Com a ajuda de muitos amigos nessa época, em especial do querido e inesquecível Sr. Yutaka Maeji, pôde ampliar a obra.

      As curas se sucediam numerosas... gente de todos os lugares do Brasil e do mundo o procuravam, como ainda o procuram nesta casa. De 1990 a 2000, nosso irmão dedicou-se de corpo e alma ao trabalho, vindo, pelo esforço excessivo a desgastar o organismo material, adoecendo e quase falecendo por ausência de vitalidade. Foi neste período que o irmão Yutaka teve uma atitude corajosa: colocou o Expedito no seu carro e levou-o a Peirópolis/MG, no sítio do médium Langerton Neves da Cunha. Langerton era da linhagem de médiuns que receberam a disciplina de trabalho diretamente dos instrutores espirituais, em seu caso de Eurípedes Barsanulfo, Bezerra de Menezes e Emílio Luz. Peirópolis era um sítio dedicado às curas espirituais e aos estudos espíritas.

      Lá funcionavam um albergue, um internato (para obsedados), a farmácia de homeopatia e Fitoterapia Frederico Peiró e o Centro Espírita Eurípedes Barsanulfo. Estando lá, nosso irmão Expedito recuperou as forças e recebeu todas as orientações necessárias para conduzir com segurança as atividades de cura do Centro Espírita Bezerra de Menezes em Registro, sem prejuízo de sua saúde. Foi um dia muito especial quando o médium Langerton, em abril de 2001, esteve em Registro para autorizar (autorização do plano espiritual) a retomada das atividades do Centro Espírita Bezerra de Menezes. Neste dia todos puderam ouvir a inesquecível orientação do Dr. Adolfo Bezerra de Menezes ao irmão Expedito, pela mediunidade do Sr. Langerton.

      Langerton Neves da Cunha faleceu em 04 de Abril de 2003.

      Uma nova fase iniciava em sua vida. Sua mediunidade de cura aflorou ainda mais, e ele podia a partir de então atender a distância.

      Já por esta época e por recomendação do irmão Langerton, antes de sua desencarnação, o irmão Expedito inicia frequência nas reuniões do Departamento Espírita Eurípedes Barsanulfo, na cidade de Jacupiranga, fundado em 2001 pelo irmão Geraldo (aluno e discípulo do médium Langerton) e equipe, sem nunca faltar, contruindo desta forma uma amizade inabalável, forjada na disciplina do trabalho e na vontade de servir à obra do Mestre Jesus. Foi nessa profícua união que foi fundado o Centro Espírita Eurípedes Barsanulfo em Jacupiranga, em Novembro de 2007. Todas as orientações da construção material desta Casa foram passadas pelo irmão Expedito, que se fez intérprete dos benfeitores espirituais

      Em 2006 o irmão Expedito foi ao Sul do país, na cidade de Pelotas, realizar um sonho do médium Langerton, que era inaugurar um trabalho de cura no Rio Grande do Sul, único lugar onde ainda não havia em funcionamento uma Botica de Fitoterapia. Acompanhado dos irmãos Geraldo e Fábio, fez quatro atendimentos, o último deles em 2007 onde atendeu a 3300 pessoas em um único dia. Foi em Pelotas que outro laço de amizade se formou com o casal Leonel e Emíria, que se tornaram seus anfitriões em todas as suas viagens e posteriormente trabalhadores, graças à cura que ambos receberam à distancia, pela mediunidade de nosso irmão.

      Com a imensa procura pelo médium Expedito, a falta de informações e a impossibilidade do Leonel responder a todos em Pelotas, foi que ele teve a idéia junto com o Geraldo, de criar um web site, onde pudessem todos deixar seus nomes e pedidos de atendimento que são encaminhados, todas as quarta-feiras ao Centro Espírita Eurípedes Barsanulfo. Nestes três anos de atividades do site www.casadeluz.com.br, foram atendidas mais de 35.000 pessoas!

      Hoje nosso irmão mantém as atividades toda terça e quinta das 07:00 às 17:00, isso mesmo, 10 horas de trabalho com um intervalo de 60 minutos para o almoço. Em cada dia passam cerca de 1.500 pessoas, cerca de 12.000/mês.

      Além disso, a Instituição mantém as atividades do Albergue que funciona 24h/dia, todos os dias, desde 2006 e que recebe anualmente cerca de 1000 visitantes, todos andarilhos que estão de passagem pelo vale do Ribeira e não têm onde dormir. O Albergue foi inaugurado em 20 de agosto, dia do seu aniversario.

      A lista de benemerências realizadas pessoalmente pelo nosso irmão, repassando totalmente os recursos que o Centro recebe, é interminável.

      Além das instituições espíritas citadas, ele provê, há mais de dezoito anos, o hospital São João (Registro), com doações de fraldas descartáveis, cobertores, lençóis e toalhas.

      Ajuda, há mais de dez anos, a Pastoral de Cajati, com alimentos e roupas e também sopão da fraternidade (Registro), ambas as instituições mantidas pela Igreja Católica, demonstando o nosso irmão que o verdadeiro amor não tem barreiras de sectarismo religioso.

      Ampara o Asilo da cidade de Registro com o atendimento mensal.

      Esta atividade era realizada 3 vezes ao ano, atualmente, é feito um atendimento anual no bairro Carandiru em SP, no Centro mantido pelo Sr. Afonso Moreira Jr. e em Guarulhos, sob a coordenação da Sra. Nira.

      Nosso irmão mantém as atividades de cura anualmente ainda nas cidades de Santos, Eldorado e Itariri.

      Por isso, podemos dizer que o nosso irmão Expedito pode ser chamado de Bandeirante do Espiritismo, trabalhando e divulgando a Doutrina Espírita de norte a sul do Brasil.